Viola Davis participou da Marcha das Mulheres em Los Angeles neste sábado (20) e, mais uma vez, usou da sua voz para para fazer história. Em um discurso poderoso, a atriz citou o movimento de mulheres que vêm denunciando casos de assédio em Hollywood e não se esqueceu da situação de outras mulheres que também já sofreram qualquer tipo de violência sexual e que vivem em situação de maior vulnerabilidade social.

Hoje estou falando não só pelas mulheres do ‘Me Too’ (…) quando levanto a mão, tenho ciência de todas as mulheres que ainda estão em silêncio. As anônimas. As mulheres que não têm dinheiro e não têm a Constituição, que não têm a confiança e as imagens em nossa mídia que lhes deem uma sensação de autoestima suficiente para quebrar o silêncio que está enraizado na vergonha e no estigma do estupro“, disse Viola.

Ela também lembrou que todos o povo americano deve lutar não apenas por seus direitos individualmente, mas pelo direito de todos. “Todo dia, seu trabalho como cidadão americano não é apenas lutar pelos seus direitos, mas lutar pelo direito de cada indivíduo que está respirando, cujo coração está bombeando e respirando nesta terra.”

Esta foi a segunda edição da Marcha das Mulheres, realizada um ano após a posse de Donald Trump.

Veja o vídeo completo (ainda sem legenda):