Entre muitas questões que os fãs de The 100 têm para a quinta temporada da série de ficção científica, uma muito importante já foi respondida. Na última semana, a CW confirmou que os novos episódios voltam a partir do dia 24 de abril!

Para quem está morrendo de ansiedade pela continuação da história, essa até que é uma boa notícia.Mas fato é que, neste ano, a série chega um pouco atrasada em comparação as estreias anteriores, que sempre aconteceriam por volta de fevereiro e março. Mas há um jeito de ir matando a curiosidade e também se preparar para a tão esperada nova fase da série.

Se você já assistiu o final épico e surpreendente da quarta temporada de The 100, encerrada em maio do ano passado, e não ficou com um milhão de perguntas na ponta da língua, assistiu errado. Assiste de novo e depois vem ler esse texto. Aqui vou reunir alguns pontos importantes sobre o que já sabemos que vai rolar na continuação dessa história com base no que o produtor executivo da série, Jason Rothenberg e o próprio elenco já adiantaram. E muitas dessas pistas já respondem questões importantes deixadas no último episódio da quarta temporada. Confira:

Os 10 primeiros episódios já têm título!

Não se sabe se haverão mais de 10 episódios, mas a CW já confirmou os seguintes títulos:

5×01 – Eden
5×02 – Red Queen (Rainha Vermelha)
5×03 – Sleeping Giants (Gigantes Dormindo)
5×04 – Pandora’s Box (Caixa de Pandora)
5×05 – Shifting Sands (Areia Movediça)
5×06 – Exit Wounds (Feridas de Saída)
5×07 – Acceptable Losses (Perdas Aceitáveis)
5×08 – Secret Weapon (Arma Secreta)
5×09 – Sic Semper Tyrannis (Assim sempre aos tiranos)
5×10 – The Last (O último)

Os flashbacks estarão de volta – e trarão momentos emocionantes

Nas primeiras temporadas de The 100, os flashbacks eram fundamentais para que o espectador pudesse conhecer os personagens, seus passados e motivações. Especialmente os jovens delinquentes que foram enviados da Arca, em órbita no espaço, à Terra. Foi assim que descobrimos o papel do pai de Clarke Griffin na Arca, entendemos a relação de proteção entre os irmãos Bellamy e Octavia Blake, o relacionamento de Raven e Finn, além das brigas políticas na nave. Todas as questões influenciaram na trama do presente, de luta por sobrevivência na Terra.

Conforme tais personagens foram se tornando reconhecidos pelo público, esse recurso foi ficando menos frequente na trama. Mas será necessário novamente na quinta temporada, por conta do salto temporal de seis anos que colocou uma distância entre Clarke e seus companheiros, divididos entre sobrevivência no espaço (liderada por Bellamy e Raven) e no abrigo em Polis (liderado por Octávia).

É com este recurso que os roteiristas vão explicar as mudanças nas vidas dos personagens ao longo do tempo e que serão importantes para explicar a trama do presente pós apocalipse novamente. Entre estas mudanças, algumas questões apontadas pelos fãs, como: Como o abrigo de Polis continuou fechado por um ano a mais do que o que foi previsto? Como os oito da nave sobreviveram na Arca abandonada no espaço? Surgiram novos relacionamentos ao longo desses seis anos? E, provavelmente a pergunta mais frequente, como Clarke sobreviveu e conheceu Madi? Aliás, quem é Madi? Vamos precisar de flashbacks sobre a história individual dela também, não é mesmo?

A única coisa que Rothenberg adiantou foi que a maioria desses flashbacks serão, além de informativos, muito emocionantes!  

A nave Eligius será um mergulho na ficção científica… Nos tempos de hoje

Saber o que aconteceu nesse salto de seis anos será muito importante para a história que será trazida na quinta temporada. Mas este novo período pós-apocalíptico também representa o início de um novo ciclo para a série, com novos personagens. Segundo Rothenberg, estas novas pessoas serão trazidas pela nave Eligius, aquela que Clarke e Madi vêem chegar no Eden – como será chamado o trecho de floresta viva na Terra em que as duas estão vivendo – no final da quarta temporada. 

A nave não só trará novos personagens como também um fator importante para a trama: identificação. A última vez que The 100 teve um povo próximo da nossa realidade atual, foi na segunda temporada, com o  Mount Weather, que representou costumes e também ganâncias atuais. Já os tripulantes da nave Eligius estarão ainda mais sincronizados com nosso tempo pois, durante os anos 10 (a série ainda vai confirmar o ano exato) eles foram congelados para a preservação da raça humana caso a Terra voltasse a ser habitável. Outra grande aposta em ficção científica por parte dos roteiristas, né? 

Novas faces a bordo! 

Mas quem são esses tripulantes da nave? Como a primeira aparição da nave no Eden sugeriu no fim da quarta temporada, Eligius não levará boas companhias à Clarke e Madi, considerando que ela transporta prisioneiros. Provavelmente, assim como na Arca, a sociedade dos anos 10 preferiu testar o congelamento em delinquentes ao invés de prejudicar os “cidadãos de bem”, não é mesmo?

Uma confirmação de novo membro do elenco foi para Mike Dopud, que vai interpretar o vilão Vinson, trazido pela nave. Mas Jason também informou que este núcleo será responsável pela maioria dos novos rostos na série. O que leva a maioria dos fãs a acreditar que Jordan Bolger (Peaky Blinders, Into the Badlands) também possa ter origem da Eligius. A única confirmação, contudo, é que ele será o explorador Zeke Shaw.

Fora da nave, foi divulgado também que a atriz que interpretará Madi, a nightblood “filha” de Clarke será interpretada por outra atriz na quinta temporada. Lola Flanery (Shadowhunters), substitui Imogen Tear no papel de Madi.

Nossos sobreviventes seguem fazendo o que sabem fazer melhor: sobreviver! 

Mas chega de falar das novas apostas de Rothenberg para a série, nós fãs queremos mesmo é saber como os heróis que acompanhamos há quatro temporadas sobreviveram depois do último Praimfaya. O fim da quarta temporada só nos revelou que Clarke conseguiu sobreviver, mas não sabemos sobre os outros no abrigo em Polis ou nos restos da Arca.

Bom, algumas imagens de bastidores e até alguns trechos vazados do que pode ser o primeiro trailer com cenas inéditas da quinta temporada nos dá algumas pistas:

– Seria esse um jantar em “família” da tripulação da Arca?

A julgar por essa imagem de Christopher Larkin (Monty Green), Bob Morley (Bellamy Blake) e Richard Harmon (John Murphy) caracterizados nos bastidores, parece que sim!

– Nossa Octavia está vivíssima ou a presença de Marie Avgeropoulos nos bastidores é para a gravação de flashbacks?

Parece que, por essa imagem vazada do trailer com cenas inéditas, ela não só está viva, como se reencontrará com Bellamy.

Clique aqui e veja mais fotos desse possível trailer.

Clarke descobrirá um novo amor: a maternidade. 

Eliza Taylor, a intérprete de Clark, afirmou ao TV Line que está muito feliz com a nova fase da personagem, pois pode experimentar algo novo na atuação de The 100: a experiência da maternidade.

Parece que essa é a única novidade no quesito família para a série. Já que Rothenberg e Bob Morley já deixaram escapar em algumas entrevistas que não haverá bebês nesse período de seis anos.

Bellarke estará reunido e no centro da história 

Durante a San Diego Comic Con, Rothenberg afirmou que Clarke e Bellamy vão continuar sendo o centro e o coração do roteiro. Essa afirmação não é de se surpreender, considerando que, de tantas maneiras que a série poderia ter escolhido para demonstrar a sobrevivência de Clarke ao Praimfaya, foi priorizado o fato de que, todos os dias, por seis anos, ela tentou se comunicar com ele, mesmo sem resposta, mesmo sem a volta da nave para a terra após os cinco anos de fogo na Terra terem finalmente cessado.

Não foi dito se os dois estarão no centro do roteiro juntos ou separados, tampouco se haverá indícios de romance, mas algumas fotos dos bastidores mostram que Eliza e Bob têm gravado juntos.

A disputa por espaço continua

Com todas essas informações, podemos supor que o pessoal do abrigo e o da Arca poderão procurar Clarke em seu Eden particular, já que seus recursos têm data de validade. Adicionando então os criminosos levados a Terra pela nave Eligius, é de se supor que poderá haver briga por territórios novamente. Em uma de suas mensagens para Bellamy, Clarke dá a entender que há poucos meios de sobrevivência no planeta e pede para que a nave de seus amigos mire no ponto verde onde ela e Madi estarão esperando.

É importante lembrar que, embora essa tenha sido a briga principal da trama há muitas temporadas, os roteiristas sabem abordar o assunto direitinho e não espero mesmices. Contudo, seria interessante ver a série explorar o planeta como um todo, nos dar uma ideia do que é o futuro pós apocalíptico em outras regiões que não os Estados Unidos, não é?

E o nightblood ainda estará em jogo

Claro que queremos saber detalhes de como Clarke sobreviveu, mas temos suposições suficientes para acreditar que a transfusão de nightblood deu certo para ela.  A radiação pode tê-la afetado inicialmente. Talvez também tenha afetado Madi. Mas subentende-se que, no fim das contas, seus corpos desenvolveram maneiras de sobreviver.

Por isso, é possível que o enredo do uso do nightblood ainda esteja de pé. Será que existem outros como Madi? Haverá uma busca? Se não, a questão da moral vs. sobrevivência retorna, já que somente Clarke e Madi seriam fonte desse que pode ser um antídoto aos males da Terra devastada.

Bom, vou parando por aqui pois, conforme surgem teorias e suposições, surgem ainda mais perguntas que só poderão ser respondidas a partir do dia 24 de abril. Enquanto isso, dá tempo de rever todas as temporadas e se atualizar. Lembrando que as três primeiras temporadas de The 100 estão disponíveis na Netflix!

The 100 5 temporada