Home Review Supernatural 13×08 – The Scorpion and the Frog
Supernatural 13×08 – The Scorpion and the Frog

Supernatural 13×08 – The Scorpion and the Frog

0
0

The scorpion and the frog foi dirigido por Robert Singer e escrito por Meredith Glynn. Depois dos eventos ocorridos no episódio anterior, ficou claro que os irmãos Winchesters terão que lutar contra Asmodeus em breve para libertar o Cass, tentarem lidar com a volta de Lúcifer e encontrar logo Jack e Ketch, que também é perigoso e precisa ser eliminado o mais rápido possível. O episódio dessa semana começa com uma ligação suspeita de um demônio que diz ter pistas sobre o paradeiro de Jack. Mesmo Dean e Sam sabendo que se trata de uma armadilha, os dois decidem se encontrar com esse “informante”.

O tal informante entrega aos dois um feitiço que possibilita rastrear um nefilim. É claro que logo de cara os dois não acreditaram nessa bondade repentina, ainda mais vinda de um demônio e sem pedir algo em troca. Nada nessa vida vem sem um preço, não é mesmo? Em troca, o tal demônio da encruzilhada Barthamus espera um favor dos Winchesters. Enquanto pensam em aceitar ou não a proposta, Sam investiga sobre a metade do feitiço para verificar se é mesmo verdadeiro.

E sim, o feitiço é real ele foi criado pelo Rei Salomão em Canaã, aparentemente o encomendou para seguir a rainha de Sabá que era metade anjo. Depois dessa confirmação eles decidiram confiar parcialmente, seguir com o plano de encontrar Barthamus e descobrir qual o favor que devem cumprir para conseguir a segunda metade do feitiço.

A missão deles é trabalhar junto a um grupo de assaltantes que desejam invadir a casa do Luther Shrike, um colecionador de artefatos sobrenaturais raros. Ele vive isolado, além de ser paranóico, agorafóbico (um sintoma que causa transtorno de ansiedade que se desenvolve depois após ataques de pânico) e acumulador.

O alvo do assalto está muito bem guardado dentro de um baú de mogno, em um cofre trancado em uma cripta escondida na fazenda. A equipe para esta missão é a seguinte: O garra, responsável por localizar a cripta e Alice, responsável por abrir o cofre. E o toque final é o sangue de um homem que já foi e voltou do inferno, o que traz a tona péssimas lembranças ao Dean, razão pela qual ele foi atrás especificamente dos Winchesters.

Entretanto, o que nenhum deles desconfia é que Luther Shrike já sabe que eles pretendem invadir sua fazenda e até já recebeu uma proposta de Asmodeus, que propôs que ele avisasse quando Barthamus chegasse à sua casa. Mas todos subestimam demais Shrike, ele já estava preparado para tudo isso e mandou um dos capangas de Asmodeus de volta às profundezas do inferno. É bem como o Dean falou, quando uma missão parece ser fácil demais algo sempre vai dar errado.

O fato de subestimarem Luther Shrike é uma completa falta de atenção aos detalhes, já que o próprio Barthamus falou que ele foi e voltou do inferno. Mesmo com todos os problemas citados anteriormente, não é nada fraco e não vai deixar que invadam sua propriedade sem revidar.

O plano é colocado em prática. Sam visita Shrike com o pretexto de ter uma herança que pode ser valiosa e ambos podem negociar um valor que beneficie os dois lados. Enquanto isso, Dean, Alice e “garra” seguem  com o plano de encontrar a cripta. Dean se torna a bússola para encontrá-la, já que para abrir a mesma é necessário o seu sangue. Mas como eu disse, todos subestimam demais a inteligência do Shrike. E enquanto Sam negocia com ele a faca de matar demônios, ele está cinco passos a sua frente pronto para atacar, desconfiando de que Sam seja um dos capangas de Barthamus tal como ele já esperava.

Dean e Alice se deparam com uma porta enigmática e assustadora, onde ele deve colocar a mão dentro da boca de uma gárgula nada convidativa, e Dean tem a melhor reação que qualquer caçador poderia ter. Ele simplesmente entra em pânico ao imaginar o que pode ter ali dentro, e o que vai arrancar o sangue dele. Como ele mesmo disse, pode ter aranhas, cobras, lâminas que giram, qualquer coisa mesmo! O que nos revelou que Dean tem medo de aranhas e cobras além de aviões e gatinhos fofos (referência ao episódio “Yellow Fever”).

Além de ser inteligente e ter uma estratégia na manga, Shrike tem um outro segredo referente a sua casa, o que dificulta demais a luta dos Winchesters contra ele. E se você imagina que a porta foi a pior parte, o cofre em si é um novo desafio a ser ultrapassado, além das suas armadilhas que vão exigir criatividade e improviso por parte dos Winchesters, que sempre tem ótimas idéias na hora da ação.

É claro que na hora de abrir o cofre a ajuda da Alice foi essencial, ela merece seus devidos parabéns pelo ótimo trabalho. Com a missão parcialmente cumprida, os Winchesters colocam o baú no Impala e põe o pé na estrada aliviados. Uma pena que em Supernatural nada é tão simples como poderia ser, afinal até parece que o Shrike vai deixar que eles o roubem assim facilmente. De certa forma, o confronto deles teve até razão para acontecer, já que até o momento a história de Shrike não havia sido contada.

Depois que tudo é esclarecido Dean e Sam devem escolher entre a escolha certa ou a escolha que lhes traga alguma vantagem na busca por Jack. Lembrando que de qualquer forma o plano era pegar metade do feitiço e matar o demônio Barthamus. Porém, nem tudo saiu como o planejado e os Winchesters tiveram que lidar com o resultado de suas ações.

Mesmo que não tenha tido uma trama exatamente complexa, o episódio trabalhou bem a dinâmica dos irmãos Winchesters que voltou ao normal. Entregou um episódio otimista em relação ao que vem por aí no restante da temporada. Não houve desânimo ou brigas, apenas a aceitação de que alguns dias são melhores do que outros, o que deixa o episódio bem mais agradável de ser assistido. O desfecho traz os  irmãos aceitando que nem sempre tudo dá certo. Mas queridos, não é motivo para desanimar.

Sobre o  caso dessa semana ele foi um dos melhores desta temporada, não ficou tão deslocado em meio ao restante da história e até a complementou trazendo uma maneira de encontrarem Jack. O que traz uma luz de esperança na vida dos Winchesters.

Confira a promo do próximo episódio:

Stephanie Barbosa Sou uma aspirante a roteirista, que ama séries e livros, e escrever roteiros e criar histórias malucas, amo pintar meu cabelo de cores diferentes. Quando gosto de alguma coisa me jogo de cabeça, e sou completamente viciada em Netflix que roubou toda a minha vida social.

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *