Ruby Rose foi escalada para viver a heroína Batwoman no próximo crossover do Arrowverse, evento anual que reúne as séries do universo DC produzidas pela CW (inclusive há rumores de que participarão deste ano apenas The Flash, ArrowSupergirl Black Lightning, ficando de fora apenas Legends of Tomorrow).

A confirmação de que a vigilante de Gotham seria introduzida ao universo foi feita durante a San Diego Comic-Con 2018 e, até então, não havia uma nome para a Batwoman. Confira o vídeo:

A australiana Ruby Rose chamou atenção do público com sua personagem Stella em Orange Is the New Black, com atuações em filmes como Resident Evil: The Final Chapter e John Wick: Capítulo 2, além de participar do filme de terror “The Meg”, que acaba de estrear neste mês de agosto.

E foi uma hora antes da premiere deste filme que a atriz descobriu que havia sido escalada como Batwoman. Em uma entrevista ao The Tonight Show, Ruby contou que ficou tão emocionada quando soube que basicamente pulou as entrevistas no tapete vermelho porque não conseguia parar de chorar.

Ela também revelou que quando era criança vestia asas de morcego feitas de papelão e as usava para fazer tudo e conta ainda que a razão pela qual se emocionou tanto com a escalação foi porque enquanto crescia, não havia ninguém na televisão com quem ela pudesse se identificar, ainda mais uma heroína.

Confira um trecho da emocionante entrevista abaixo:

Quando o apresentador Jimmy Fellon a questiona sobre o fato de visitar crianças em hospitais, a atriz ainda completa que agora poderá fazer isso vestida como Batwoman.

A CW também revelou recentemente uma possível produção de uma série baseada na personagem cujo identidade verdadeira é Kate Kane, uma lutadora experiente e assumidamente lésbica. Conhecida por sua sede de justiça, ela combate o crime na cidade de Gotham enquanto tenta lidar com seus próprios demônios. Caso o projeto vingue, teria previsão de estreia para o período entre 2019 e 2020.

Essa mulher foi escolhida a dedo para esse papel, não é verdade? A reação dela foi tão propícia que quase que nossos corações aguentam…