Home Mês temático [Tudo Por Elas] Novos Mutantes e porque Hollywood prefere latinos de pele clara
[Tudo Por Elas] Novos Mutantes e porque Hollywood prefere latinos de pele clara

[Tudo Por Elas] Novos Mutantes e porque Hollywood prefere latinos de pele clara

0
0

novos mutantes elenco

Faz alguns meses que começaram a sair os anúncios de elenco do novo filme do universo X-Men, Novos Mutantes. Em uma franquia de filmes sobre uma minoria tentando ser aceita, salvando o mundo de vez em quando no processo, o apagamento de minorias do mundo real em seu elenco foi uma terrível surpresa.

Os Novos Mutantes é um dos muitos supergrupos originados a partir dos X-Men, formado por mutantes em sua maioria adolescentes. Sua formação original era composta por Karma, uma vietnamita com o poder de possuir o corpo dos outros com a mente, Míssil, um estadunidense com a habilidade de se tornar um míssil humano, Lupina, uma escocesa que se transforma em uma espécie de lobisomem, Miragem, uma índia Cheyenne com o poder de criar imagens tridimensionais, e Mancha Solar, um brasileiro com a habilidade de absorver energia solar e transformá-la em força corporal, resistência, voo e disparo de rajadas de energia. Na adaptação para o cinema a equipe será composta por Mancha Solar, Miragem, Míssil, Lupina e Magia.

Novos Mutantes, assim como a maioria das equipes dos X-Men tem uma variedade grande de culturas e etnias entre seus membros, o que seria uma ótima oportunidade para mais representatividade nos filmes de super herói. Mas o choque de realidade veio quando rumores de que o ator Caio Paduan, que esteve a pouco tempo na novela da Globo, Rock Story, estava sendo cotado para viver Mancha Solar no filme. O papel não ficou com Paduan no fim das contas, mas com Henry Zaga, que teve um pequeno papel recentemente na série da Netflix, 13 Reasons Why.

1

Roberto Da Costa, o Mancha Solar, é um personagem originalmente não só brasileiro, mas também negro. Seu pai era um homem negro, brasileiro e um grande empresário. A cor da sua pele é tão importante que foi uma provocação racial que despertou os seus poderes pela primeira vez. Ainda assim, essa não é a primeira vez em que a cor da pele do personagem foi modificada. Em 2014, no filme X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido, ele foi interpretado brevemente pelo ator mexicano Adam Canto, outro latino de pele clara. E nos quadrinhos, conforme os anos se passam a pele do personagem vem ficando cada vez mais clara. É só olhar imagens de como ele era quando foi criado nos anos 80 e como ele está em uma versão de 2016, na hq de New Avengers.

3

E então foi anunciado que mais um brasileiro estaria no elenco de Novos Mutantes, porque a querida Alice Braga interpretaria a Dra. Cecilia Reyes, a mentora do grupo. Mas ao invés de poder comemorarmos a participação de atores brasileiros em grandes filmes, esse anúncio foi mais uma decepção, porque uma rápida olhada em qualquer imagem da personagem revela que ela e Alice Braga não são lá muito parecidas.

4

Cecilia Reyes é uma cirurgiã de trauma de descendência porto-riquenha e pele negra, ela passou a vida em um ambiente violento e testemunhou o assassinato do seu pai, trabalhava num ambiente dominado por homens brancos e só aceitou se tornar uma X-Men depois de ser demitida do seu emprego por conta de seus poderes mutantes. Ela seria uma personagem maravilhosa para afro latinos se espelharem.

Rosario Dawson, que de fato tem descendência porto-riquenha e afro cubana e seria uma ótima opção para o papel, havia sido anunciada no filme, mas por algum motivo ela foi afastada do papel e no seu lugar entrou Alice Braga, uma brasileira branca.

A sensação de impotência em ver esses ótimos personagens afro latinos serem embranquecidos nas telonas só conseguem levantar uma pergunta: Por que? Por que só os latinos de pele clara são importados? Por que Wagner Moura faz sucesso lá fora e Lazaro Ramos não? Por que Alice Braga conseguiu uma carreira internacional e seus companheiros de Cidade de Deus, em sua maioria negros, não? Por que dois atores que conseguiriam passar como gringos são os escolhidos para representar latinos em um blockbuster como esse?

X-Men foi criado no fim dos anos 60 como uma metáfora para o movimento de direitos civis dos negros, o Professor Xavier e o Magneto eram uma espécie de versão exagerada de Martin Luther King e Malcolm X. Eu só posso sentir que esse legado de aceitação e coexistência proposto pelos X-Men desde sua criação está sendo completamente destruído ao ver que até essa franquia pratica o tão comum embranquecimento de seus personagens.

Quando Blu Hunt foi escalada para viver Miragem, uma atriz indígena interpretando uma personagem indígena, veículos reportaram que a FOX pretendia escalar atores da etnia correta para o grupo diverso de Novos Mutantes. Eu verdadeiramente não sei se os executivos da FOX acham que é isso que eles fizeram escalando dois brasileiros brancos para viver negros latinos. Eu sinto informar que me recuso a aceitar migalhas, escalar atores vagamente latinos não é suficiente. Não mais e, especialmente, não em X-Men.

Nathália Gonçalves Estudante de cinema e desistente de jornalismo, carioca estressada de 20 anos de idade, problematizador ligado 24/7. Uma vida definida por analisar mídia e questionar padrões.

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *