QUE PESADO é a expressão que pode definir direitinho o episódio 12 da terceira temporada de How to Get Away with Murder.

Pete Nowalk quis (e conseguiu) provar que ainda pode nos surpreender mesmo quando acreditamos que nossas teorias sobre o que acontecerá até o final da temporada estão corretas. É, ainda é impossível prever os rumos que terão os personagens ou a trama.

Até o episódio 11, tínhamos apenas a certeza absoluta e incontestável de que Wes havia morrido. Ninguém sabe dizer se antes ou depois do incêndio. Vimos apenas o corpo sem vida do jovem em uma maca de necrotério.

Mas agora, o corpo, única evidência com a qual nós telespectadores contávamos, sumiu. O que traz aquela pontinha de dúvida e nos faz perguntar: será que ele pode estar vivo? Pode ser provável. Nadinha é previsível.

Ademais, contamos com a interpretação da digna de todos os prêmios existentes e que ainda serão inventados, Viola Daves! Annalise tem se mostrado uma personagem frágil e que precisa do apoio dos amigos e da família. A interpretação impecável e humana nos faz quase sentir pena da advogada e ficar com arrepio na espinha toda vez que algo novo aparece.