“Ele cometeu um terrível engano”, em tradução livre é o nome do 14º episódio de How To Get Away With Murder e, sim, faz todo sentido depois que o assistimos.

Primeiro é preciso ressaltar que, depois do último episódio, Connor era, oficialmente, o suspeito número 1 da morte de Wes. Ele confessou ao Oliver ter aparecido na casa de Annalise e, inclusive, ter usado técnicas de primeiros socorros para salvar nosso querido – ou não tanto assim – Lista de Espera.

Tudo isso prova que Laurel não estava mesmo mentindo em seu depoimento à polícia. Ela realmente viu alguém deixando o porão naquela noite. Mas não era Frank e sim Connor, o personagem que conseguiu passar de mais amado a mais odiado em menos de uma temporada.

Aliás, a técnica dos roteiristas em nos mostrar inúmeras nuances de um mesmo personagem tem sido sensacional e extremamente importante para o desenrolar dos episódios. Quando muita gente acreditava que How To Get Away With Murder estava perdendo o sal e se mostrando uma série previsível e repetitiva, Pete Nowalk nos dá um soco no estômago que parece dizer “o jogo virou, não é mesmo?”.

Annalise Keating, nossa querida, idolatrada e competente advogada se mostra cada vez mais frágil e necessitada de apoio. O que nos reforça a ideia de que até mesmo esta deusa é um ser humano como cada um de nós, com mais dias ruins do que bons, diga-se de passagem.

Pela primeira vez, acredito que em toda sua vida e carreira, ela precisa confiar à Bonnie seu destino e deixar que a personagem, que começou como uma mera assistente na primeira temporada, tome seu papel e apresente sua defesa no julgamento da morte de Wes.

Annalise parece também estar, pouco a pouco, reconquistando a confiança dos seus pupilos, em especial de Connor, que agora precisa da professora para garantir que seus amigos não o intitulem como  assassino de Wes.

O próximo passo para esse jogo parece ser confirmar que existe uma ligação entre Atwood e os Mahoney, o que poderia atestar que foram estes os reais responsáveis pela morte de Wes. Claro que, como todo bom episódio da série, este termina com um novo impasse: Connor desapareceu, provavelmente sequestrado pelo promotor Denver após procurá-lo para fazer um acordo de imunidade. Alguém não vai se safar dessa.