Home Especiais 12 discursos poderosíssimos da segunda temporada de Sense8
12 discursos poderosíssimos da segunda temporada de Sense8

12 discursos poderosíssimos da segunda temporada de Sense8

0
1

frases sense8

A segunda temporada de Sense8 estreou na Netflix na última sexta-feira (5) e deixou as redes sociais em polvorosa. Os fãs do show estavam órfãos de uma nova temporada completa desde o seu lançamento, em junho de 2015. Como a espera por uma nova temporada foi muito maior do que a de costume, em dezembro do ano passado o serviço de streaming liberou o primeiro episódio da temporada atual em formato Especial de Natal, mas os outros dez só puderam ser conferidos nesta última semana.

E que episódios! Em seu segundo ano, Sense8 apresentou ao espectador uma narrativa de ritmo acelerado mais madura e ainda mais impactante. Se a primeira temporada nos apresentou os oito personagens principais e deu início ao emaranhado que as conexões entre eles formam, a segunda arrematou e desenvolveu os arcos de forma ambiciosa.

Não é segredo para ninguém que de roteiro Lana Wachowski (da trilogia Matrix) entende, ou seja: a expectativa sempre foi alta em relação à série. Mas é preciso confessar que não foi apenas o roteiro meticulosamente bem construído que chamou a atenção: a escolha de mostrar os sense8 ainda mais humanizados e sensíveis às questões uns dos outros roubou a cena.

É impossível assistir a essa segunda temporada e não se sentir impactado por um dos diversos discursos poderosos presentes em cada episódio. Capheus, Lito, Will, Sun, Nomi, Kala, Riley e Wolfgang surpreenderam não apenas pelos seus percursos cada vez mais complexos, mas também por terem compreendido que juntos são mais fortes.

Justamente para destacar alguns desses momentos incríveis na série, nós elegemos doze discursos sensacionais que foram ao ar nesta temporada e que deram verdadeiras lições aos espectadores. Confira:

 

“A coragem é contagiosa”

A-coragem-é-contagiosa

No início da temporada, Lito ainda estava confuso sobre qual rumo a sua carreira iria tomar após ser retirado à força do armário. Embora ele já tenha demonstrado acreditar na sua guinada profissional mesmo depois da exposição sofrida, ainda há momentos em que fraqueja. Em um desses momentos, Lito encontra o atendente do bar que frequenta e fica sabendo como a sua coragem demonstrada na última visita havia influenciado positivamente na vida dele. Os outros sense8 entraram em ação e Capheus arrematou a conversa dizendo que a coragem é um sentimento que inspira e contagia.

 

“Eu me apaixono pelas pessoas”

Eu-me-apaixono-por-pessoas-e-não-por-genitais

Capheus ganhou um amor nesta temporada, mas antes de ficarem juntos ele fica sabendo que a sua pretendente havia se relacionado com mulheres durante a faculdade e, em seu prejulgamento, acredita que não teria mais chance com ela por esse motivo, desconsiderando a possibilidade dela ser bissexual. A resposta da moça é incrível e desconstrói o padrão dentro da própria questão de orientação sexual em que o bissexual é visto como um gay que não se assume.

 

“Me recusa a fingir ser algo que não sou”

Me-recusar-a-fingir-ser-quem-eu-não-sou

Lito brilhou nesta temporada e um dos momentos de maior destaque (principalmente para nós, brasileiros) aconteceu quando o ator foi  convidado a vir ao Brasil para discursar e abrir a Parada LGBT de São Paulo. A cena é incrível e conta com um discurso poderosíssimo sobre  homofobia. Lito falou sobre como o processo até se assumir gay foi complicado e contou, aos prantos, como se sentiu melhor depois de ter feito isso. A cena é inspiradora!

 

“Rótulos são o oposto da compreensão”

Rotulos-sao-o-oposto-de-compreensão

Duas entrevistas estavam acontecendo ao mesmo tempo com Capheus e Lito. Após uma pergunta questionadora, os dois são confrontados com a dificuldade de dizer quem eles são. Como os Sense8 são conectados e não terminam em si mesmos, todos os outros chegaram no momento para refletir acerca de quem eles são. Com um discurso incrível, Nomi confronta os repórteres e mostra o quão cruel é ser rotulado.

 

“Tenho um relacionamento com estes dois homens”

sei-que-é-dificil-pra-vcs

Dani, a amiga de Lito e Hernando, passa por uma situação complicadíssima com seu ex que, inclusive, a agredia fisicamente. Ela se vê tendo que escolher entre a vida que leva com os amigos e o retorno àquela relação tóxica e sua resposta não poderia ser mais incrível. Em uma tacada só ela desconstrói padrões de relacionamentos (afinal, quem disse que a única forma de viver é compartilhar a vida com o cônjuge?), se impõe diante das pressões dos pais e mostra que dinheiro não é tudo.

 

“Estamos no mesmo lugar” trocamos-de-lugarSense8 sempre foi e sempre será uma série sobre empatia. O sentimento de se colocar no lugar do outro é primordial na relação entre os oito integrantes do grupo e é o que os mantém vivos. Em uma conversa descontraída entre Sun e Riley, as duas se lembram como há um ano estavam em posições trocadas e chegam à conclusão de que “estão no mesmo lugar”. O simbolismo da afirmação traz à tona o sentimento de empatia em sua versão mais pura e emociona.

 

“Escolhemos como lidar com tudo”

Não-podemos-escolher-o-que-acontece

Nomi e Amanita formam um dos casais mais amados da série e disso ninguém duvida, mas a parceria das duas foi mostrada com muito mais profundidade nesta segunda temporada. Em uma conversa, Nomi se mostra preocupada com o rumo que a vida da parceira tomou por conta dos seus problemas, Amanita então responde que ninguém tem o controle de escolher quais situações vai passar na vida, mas que temos o poder de decidir como vamos encarar essas situações. Uma lição e tanto!

 

“Não há espaço para ódio no meu coração”

Não-há-espaço-para-odio-no-meu-coração

Shiro, a mãe de Capheus, se mostra uma mulher sábia desde a primeira temporada. Neste segundo momento, ela deu uma lição e tanto. Ao perceber que o seu filho queria muito se vingar daqueles que tiraram a vida do pai, ela conversa com ele e mostra que o caminho do ódio é o mais doloroso. E é muito poderoso ver Capheus passando esses discurso à frente quando se encontra na posição de opinar sobre alguém que está buscando vingança.

 

“Enquanto estivermos juntos, não há nada que não podemos fazer” enquanto-estivermos-juntosRiley enfrenta seu medo e decide voltar a se apresentar como dj em Amsterdam. Antes de soltar o set, porém, ela faz um discurso para o seu público dizendo que por muito tempo ela andou olhando para baixo, mas que alguém tinha a incentivado a erguer a cabeça, se referindo ao Will. E ela conclui com uma mensagem poderosíssima: “enquanto estivermos juntos, não há nada que não podemos fazer”

 

“Ele nunca me chamou de filha” ele-nunca-me-chamou-de-filhaNomi nunca teve uma boa relação com sua família, mas durante a segunda temporada os problemas foram evidenciados nas festividades ligadas ao casamento da sua irmã. Surpreendentemente, durante uma confusão criada exatamente durante a cerimônia religiosa do casamento o pai dela, pela primeira vez, a defende e chama de filha. Nomi se emociona muito e explica que aquela foi a primeira vez que a sua identidade havia sido reconhecida e respeitada pelo pai.

 

“A lógica pode estragar as emoções que fazem a vida valer a pena”

A-logica-pode-estragar

Kala sempre se sentiu presa às pressões sociais que cercam sua vida, mas nessa temporada se entregou um pouco mais às suas vontades. Durante uma conversa franca com Sun, a farmacêutica fez uma observação muito sincera sobre seguir o coração ou continuar agindo com a razão. O resultado foi uma cena incrível e tocante!

 

“Não há nada mais assustador do que um sonho que vira realidade”

Não-há-nafda-mais-assustador-do-que-um-sonho

Lito finalmente consegue alcançar aquilo que sempre desejou para sua carreira e quando se dá conta de que tem em suas mãos tudo o que sempre quis, acaba ficando apavorado. Hernando, em um diálogo muito sensível, conversa com ele sobre a sensação, o acalma e fala uma verdade: “não há nada mais assustador do que um sonho que vira realidade”.

Resumindo, a segunda temporada de Sense8 disse muito sobre como as relações humanas podem ser e trouxe às telinhas uma injeção de ânimo em relação ao poder da empatia. Você se lembra de outros diálogos poderosos que aconteceram durante a segunda temporada de Sense8? Manda pra gente nos comentários.

Texto originalmente publicado no portal da Revista TPM

Carolina Maria Jornalista, feminista-esquerdista-bolivariana, cegamente apaixonada por alguns personagens de seriados e sonhadora convicta. Aprendeu com as séries a importância da representatividade e nunca mais quis parar de falar sobre isso.

Comment(1)

  1. Ótima ideia destacar discursos e frases de impacto da série.
    Eu tb escolhi duas, que publiquei no Facebook:

    “Eu pensava se havia algo que pudesse fazer para tentar mudar o mundo.
    Antes de entender que esses pensamentos são tolos.
    Tentar mudar o mundo nos leva ao sofrimento.
    Tudo que podemos mudar é nós mesmos.”
    – personagem desconhecida, uma sensate que conversa com Riley no avião, quando ela viaja para Chicago.

    “Nada de bom acontece quando as pessoas se importam mais com as diferenças do que com o que temos em comum.
    O futuro que eu desejo é o mesmo que vocês.
    Um futuro no qual as crianças cresçam sem conhecer o amor como um muro, mas apenas como uma ponte.”
    – Capheus, em seu primeiro discurso como candidato

LEAVE YOUR COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *