Chegou o final da temporada e com ele o casamento de Rebecca e Josh. Mas este episódio guardava surpresas pelas quais ninguém esperava, inclusive uma música heavy metal. Foram muitas idas e vindas até o desfecho do episódio, que deixou um ótimo gancho para a terceira temporada.

Para começar, Trent está de volta, decidido a impedir Rebecca de se casar. Mas ao invés de esperar pelo “fale agora ou cale-se para sempre”, o ex-namorado maluco de Rebecca vai direto a Josh. Com ele, leva os segredos da mocinha. Ao que parece, Rebecca esteve em um relacionamento muito ruim com um tal de “Robert” sete anos atrás. Vemos flashbacks dele a deixando e ela queimando suas coisas. Este ato faz com que ela responda a um processo e tenha que passar um tempo em uma clínica psiquiátrica. Caramba hein Rebecca!

O pai de Rebecca aparece no casamento, pronto para levá-la ao altar, mas também pronto para pedir dinheiro emprestado. Rebecca, no entanto, se defende e manda que ele saia da sua vida. Ufa, um relacionamento doentio a menos. É bom ver que ao final da segunda temporada, pelo menos esse avanço foi feito na vida da protagonista: chega de procurar pela aprovação do pai ausente.

O casamento parecia estar a ponto de acontecer, no entanto, Josh decide ir por outro caminho – ele vai se tornar padre. O quê? Isso mesmo! Às vezes nos sentimos confusos e essa realmente parece ser a única solução. Como Josh não é de pensar muito, lá foi ele.

Agora a melhor parte realmente foi o final. Rebecca decide que reconquistar Josh já não faz mais sentido: ele deve ser destruído. Sim, o gancho perfeito para um final de temporada. Isso é muito condizente com a personalidade impulsiva da “ex-maluca” que é Rebecca.

Apesar dos avanços de Rebecca, só teremos essa série enquanto ela continuar maluquinha. No final, realmente espero que a “moral” seja que ninguém precisa da validação de um homem – ou mesmo de ninguém – para ser feliz. Isso deveria depender de apenas de você. Não é fácil chegar lá, assim como para a série, não será fácil se manter nos trilhos. A temática da saúde mental é difícil de ser abordada, mas graças à leveza de CXG, é possível. Vamos torcer para que a terceira temporada continue nos trazendo boas surpresas.