Não precisamos esperar muito para descobrir se Rebecca amadureceu mesmo, pois o nono episódiode Crazy Ex-Girlfriend foi exibido logo após o anterior.

A reviravolta dessa vez vem do escritório Whitefeather: Darryl vendeu parte da empresa a Nathaniel (Scott Michael Foster), um empresário de uma família de sucesso. Nathaniel por sua vez não está nem um pouco impressionado com Rebecca e sua displicência no trabalho. Tudo isso acontece no momento em que Rebecca e Josh resolvem ser um casal e passar mais tempo juntos.

Os planos deles vão por água abaixo, pois Nathaniel quer que o escritório agregue novas contas, ou pessoas serão demitidas. Os funcionários da Whitefeather cantam uma música metalinguística sobre quem seria esse novo personagem, se ele ficará na série por muito tempo, e até brincam sobre a audiência ruim de CXG. Se você alguma vez fez parte de um grupo de teatro ou viu uma peça levemente alternativa, vai se identificar com essa canção.

Josh se prepara para apresentar Rebecca a seus pais como sua namorada, mas Nathaniel está no mesmo restaurante, e Rebecca fica desconcertada. Ele é tão bonito e tão inconveniente que ela está levemente obcecada. Para ganhar a nova conta e impedir que sejam demitidas, Paula e Rebecca escavam ossos em um cemitério, o que coloca Paula em problemas. Ela se safa, mas terá de sair com o segurança do local – seria um novo interesse amoroso para nossa recém divorciada?

O esforço vale a pena, pois elas salvam o dia e Whitefeather ganha um novo cliente. Mas isso não convence Nathaniel por completo. Ele está determinado a tornar a vida de todos mais difícil.

Com tantas mudanças, entradas e saídas de personagens, CXG dará a volta por cima. No entanto, quando a série começou, Rachel Bloom disse que já tinha um final escrito para ela. Isso me deixou confiante que eles não se perderiam, mas agora tenho minhas dúvidas. Escrever para a TV americana não é tarefa fácil. Não pode deixar a peteca, ou melhor, a audiência, cair.