The Crown conta a história do reinado da Rainha Elizabeth II, do Reino Unido. A série original Netflix estreou em 2016 e é estrelada por Claire Foy, vencedora do Globo de Ouro de Melhor Atriz em Série Dramática em 2017. E ainda que a série seja completamente centrada na figura feminina, aqui vem o absurdo: a atriz principal ganhou menos do que o seu colega Matt Smith, intérprete do marido da rainha, o Príncipe Philip.

A revelação aconteceu durante um painel sobre a série na INTV Conference, que aconteceu em Jerusalém, nesta terça-feira (13). Os produtores Suzanne Mackie e Andy Harries foram questionados sobre a paridade de salários entre os gêneros, tema em crescente discussão em Hollywood na atualidade, e segundo a revista Variety eles tinham ciência de que Smith ganhava mais por conta de sua fama como o Doctor Who e que iriam “arrumar isso no futuro”.

Aí a gente se pergunta: como essa arrumação será feita se Claire Foy sequer terá a chance de receber o merecido pelo papel, uma vez que a terceira temporada da série tem um salto temporal para a década de 1970 e a atriz será substituída por Olivia Colman?

Considerada como uma das mais caras séries já produzidas, The Crown contou com o orçamento de 7 milhões de dólares por episódio e Claire recebeu cerca de 40 mil dólares por episódio. O valor é absurdo quando comparado com outras estrelas da TV, como Elizabeth Moss, da série The Handmaid’s Tale, que ganhou 200 mil dólares por episódio, ainda segundo a apuração da Variety.